Prefeitura de Fortaleza utiliza tubos PEAD Tigre-ADS para rede de drenagem da avenida Aguanambi

Compartilhar

Considerada uma das principais avenidas de Fortaleza, avenida foi revitalizada e ganhou moderno sistema de drenagem.

  • drenagem avenida aguanambi

Os tubos de Polietileno de Alta Densidade (PEAD) da Tigre-ADS foram escolhidos pela Prefeitura de Fortaleza para a implantação da nova rede de drenagem da avenida Aguanambi. A obra faz parte do projeto de requalificação do corredor BR 116/Aguanambi, em um trecho que se estende da Avenida Domingos Olímpio até o viaduto da Avenida Borges de Melo.

Para a construção da rede de drenagem serão utilizados 2.442 metros de tubos da linha DrenPro® HD, de dimensões 600, 750 e 1.500 milímetros. Além de um tempo de vida útil superior a 50 anos, os tubos de PEAD Tigre-ADS possuem interior liso que garante maior eficiência hidráulica e o exterior corrugado, que aumenta a força estrutural do tubo.

Segundo o engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, Francisco Assis Bezerra, as qualidades do PEAD tornam o uso desta solução muito mais vantajosa que a manilha de concreto. Por isso, os engenheiros têm aderido ao PEAD nas obras de infraestrutura da cidade. “Foi preciso uma mudança cultural, mas hoje, o PEAD já é o material mais utilizado. Além de serem mais leves que a manilha de concreto, eles são mais rápidos de instalar, não exigem rejuntamento e são mais duráveis”, explica.

Para Assis, o uso de manilhas de concreto para obras de drenagem e saneamento é “aquele barato que custa caro”. “A instalação é muito mais demorada e os gastos com manutenção e recuperação do pavimento muito superiores. Já o PEAD é o caro que custa barato”, diz ele.

Revitalização melhora mobilidade urbana de Fortaleza

Considerado um dos principais acessos da cidade, a avenida Aguanambi recebe cerca de 58 mil veículos por dia e 34 linhas de ônibus. Para melhorar a mobilidade urbana, o projeto comtempla a construção de três faixas para veículos e uma exclusiva para ônibus, que será localizada à esquerda, junto ao canteiro central, onde também serão instaladas as novas estações do BRT (ônibus articulado).

À direita, serão implantadas ciclovias junto às calçadas, que receberão projeto paisagístico com plantio de árvores e arbustos, sombreando todo o passeio. Além destas intervenções, o projeto inclui a construção de calçadas drenantes, conhecidas como “calçada verde”, para a captação da água da chuva.